Celebridades

Gkay é internada após passar mal; humorista vem sofrendo onda de críticas nos últimos dias

Gkay foi internada em um hospital da capital paulista após passar mal em casa. Famosa está em evidência desde aparição em programa de Tatá Werneck.

A influenciadora e humorista passou mal e precisou ser internada às pressas na tarde de terça-feira (27). Gkay, que ao longo das últimas semanas vem sofrendo uma série de bombardeios na internet, saiu de sua casa dentro de uma ambulância, acionada pelos amigos que a acompanhavam.

Ao colunista Leo Dias pessoas próximas disseram que a famosa estava sob efeito de remédios. Ela ficou hospitalizada na cidade de São Paulo. Minutos após a notícia sobre a internação da influenciadora, foi informado que ela receberia alta pela quarta-feira (28).

Como tudo começou

Durante o Melhores do Ano, exibido no último domingo (25), na TV Globo, o humorista Fábio Porchat fez uma piada dizendo que Jô Soares pode ter falecido para evitar uma entrevista com Gkay. A influenciadora pontuou ter ficado triste e ofendida com a situação.

Através de uma mensagem, o humorista escreveu que não imaginava que Gkay fosse ficar triste com a piada, pois ela está em evidência. Ele ainda teria reforçado que tudo não passou de uma simples piada. “A minha piada com Gkay foi sobre a participação horrível dela na Tatá Werneck (no ‘Lady night’). Foi estranhíssima, caótica, ela babou água… a Tatá ficou apavorada, todo mundo viu isso,” disse Porchat.

“Todo mundo riu e falou: ‘meu deus, que loucura, ela pirou’. Eu disse: Nem Jô ia aguentar. A piada não é sobre morte. É sobre nem o Jô ia aguentar entrevistá-la. Não foi humilhante. Não humilhei ninguém. Essa é a piada. Sobre isso. O Jô não morreu pela Gkay. Não forcem a barra”, disse Porchat.

Após Gkay ignorar a mensagem enviada por Fábio, ele decidiu se pronunciar na terça-feira (27), através de um vídeo, onde explicou que a piada feita, se referia à dificuldade de entrevistar Gkay, e deixou claro de que não pretendia pedir desculpas para a dona da “Farofa”, onde ele considera sua fala como nada humilhante.