Celebridades

Velório do Pelé estava sendo preparado antes mesmo do óbito; mãe do Rei dará último adeus de forma especial

O Rei Pelé morreu na tarde de quinta-feira, 30 de dezembro. Apesar disso, o corpo só sairá do hospital na madrugada de domingo para a segunda-feira, três dias depois.

Morreu na tarde desta última quinta-feira (29), Pelé, aos 82 anos, após ficar um mês internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O velório e a despedida do Rei acontecerão na Vila Belmiro, estádio do Santos, onde ele se revelou o maior craque da história do futebol.

A despedida do ex-atleta será aberta ao público, que poderá entrar no berço do Santos pelos portões 2 e 3. O velório dele estava sendo preparada desde o dia 23 de dezembro, a pedido de um dos filhos dele.

Velório de Pelé no estádio do Santos

De acordo com informações do portal UOL, uma tenda começou a ser montada no centro do campo para abrigar o caixão de Pelé. Essa estrutura foi armada a pedido de um de seus herdeiros.

Já segundo o g1, os contatos da família dele e o Santos começaram no dia 22, quando houve uma grave piora em seu quadro de saúde. Chegou a vazar algumas imagens nas redes sociais, nas quais era mostrado um compartimento na cor dourada, semelhante a um caixão, dentro da tenda. Nessa urna, havia imagens de Pelé nas laterais.

O enterro de Pelé acontecerá em um local que tem vista para a Vila Belmiro. Há alguns anos, Pelé já tinha um caixão dourado reservado no Memorial Necrópole Ecumênica, que fica em Marapé, bairro da cidade litorânea.

Último adeus da mãe de Pelé

O último adeus de Dona Celeste, mãe de Pelé, acontecerá de forma especial, no momento do cortejo do corpo. O carro que conduzirá o caixão passará bem em frente ao Canal 6, em Santos, área onde a idosa de 100 anos reside com a única filha viva.