Celebridades

Cantor de pagode morre aos 48 anos após sofrer infarto durante show

O cantor estava internado no Instituto Nacional de Cardiologia, em Laranjeiras. Ele já havia sofrido infarto em outro show.

O cantor Renatinho da banda Boka Loka faleceu aos 48 anos na tarde desta quinta-feira (5) no Instituto Nacional de Cardiologia, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. A informação foi confirmada por seu empresário Cláudio Malagueta nas redes sociais.

Renatinho havia sido internado na noite de quarta-feira (4) no Hospital Lourenço Jorge, na Zona Oeste, após passar mal em um show no Bar do Zeca Pagodinho, no Shopping Vogue Square, localizado no Rio de Janeiro. Ele foi transferido no início da noite desta quinta, mas não resistiu à fatalidade.

“Renatinho sempre será lembrado como um dos grandes nomes do Pagode dos anos 90, fazendo história na música brasileira”, diz a nota de falecimento postada nas redes do empresário.

Posteriormente, a banda concedeu mais detalhes em um comunicado aos fãs. O cantor morreu às 17h38 e tinha sido transferido para passar por um processo de identificação de obstrução das artérias coronárias.

“É com muito pesar que comunicamos o falecimento do cantor Renatinho, vocalista do grupo BokaLoka, na tarde de hoje, em decorrência de um choque cardiogênico devido à um Infarto Agudo do Miocárdio. Renatinho estava internado no Hospital Lourenço Jorge e foi transferido ao Instituto Nacional de Cardiologia, no Rio de Janeiro, para passar por um procedimento de identificação de obstrução das artérias coronárias. Sua morte foi confirmada às 17h38 de hoje. A comunidade do samba está em luto e neste momento pedimos muita oração e desejo de força para os familiares, amigos e fãs do artista”,

Renatinho sofreu um princípio de infarto na noite de quarta-feira (4), menos de oito meses após colocar dois stents e desobstruir 90% da aorta. Ele já havia sofrido um infarto agudo no miocárdio anteriormente, em maio do ano passado quando o grupo se apresentava em Paris, turnê que ele fizeram pela Europa.

empresário Cláudio Malagueta revelou que, só no ano passado, foram 446 apresentações da banda que vivia com a agende cheia e tempo corrido. O primeiro álbum do Bokaloka foi lançado há 21 anos atrás. Entre os sucessos da banda estão “Duas paixões” e “Shortinho Saint-Tropez”, que já foram regravadas por vários artistas do gênero.

Segundo Malagueta, a proposta atual idealizada pelo grupo nos últimos anos foi de trazer não só o público que acompanha a banda desde o início, mas conseguir cativar os filhos ao lado dos pais. E foi em uma dessas turnês que Renatinho teve o primeiro infarto, que por pouco resistiu mais uns meses, este ano o artista teve o segundo.

“Uma situação que a gente não esperava porque, como ele tinha desobstruído [a aorta] em Paris, a gente achou que ele teria mais tempo para se cuidar”, destaca o empresário.

Ainda de acordo o empresário, Renatinho começou a passar mal faltando 20 minutos para o fim do show dabanda. Arlindinho Cruz chegou a subir ao palco ao lado do cantor e continuou apresentação após sua súbita saída.

Em seu Instagram, Arlindinho lamentou a morte do amigo que em algumas horas havia estado ao lado: “Irmão Renatinho, descanse em paz. Estive com você há tão pouco tempo, agora. Não imaginava ser uma despedida. Você tão forte, um cara tão maneiro. Vai ficar guardado aqui suas lembranças, vai ficar guardada a sua voz”.