Curiosidades

Serranus tortugarum: o peixe que troca de gênero todos os dias

Esse peixe hermafrodita monogâmico, de apenas 8 cm de comprimento, muda de sexo com seu parceiro pelo menos 20 vezes por dia.

O Serranus Tortugarum é um peixe hermafrodita capaz de mudar de sexo até 20 vezes por dia. Uma pesquisa, publicada na revista científica Behavioral Ecology, sugere que esses pequenos peixes de recife do Caribe podem mudar de fêmea para macho e vice-versa por até 20 transformações em um dia.

Embora a biologia ofereça muitas curiosidades, o hermafroditismo (a presença de órgãos reprodutores masculinos e femininos) é uma das áreas mais peculiares.

O Serranus Tortugarum utiliza uma estratégia reprodutiva conhecida como “troca de ovos”, na qual subdivide seu produto de desova em diferentes parcelas, alternando os papéis sexuais com seus parceiros. Vamos saber mais sobre ele a seguir.

Como o Serranus tortugarum muda de gênero todo dia?

Os indivíduos desta espécie praticam esta técnica de mudança de sexo compulsiva para fertilizar os ovos que produzem como casal.

O mecanismo é o seguinte: um dos membros do casal põe ovos e imediatamente muda de sexo para “verificar” que o outro membro contribui para a reprodução da espécie colocando seus próprios ovos.

Então o primeiro muda de sexo novamente para desovar. E assim por diante.

O que é o hermafroditismo simultâneo?

Ao longo de sua vida adulta, o par de peixes se liga por duas horas todos os dias antes do anoitecer em sua área de refúgio, ou território de desova. Aliás, essa prática é denominada “hermafroditismo simultâneo”.

Desse modo, eles afugentam outros peixes e começam um ritual de meia hora de preliminares flutuando um ao redor do outro, uma atividade que ajuda a fortalecer o vínculo do casal. Com o tempo, fica claro qual peixe assumirá o papel feminino na primeira de muitas rodadas de desova.

Procurar um novo companheiro todas as noites é um risco para um peixe que vive menos de um ano. Desse modo, ter um parceiro seguro pode ajudar a garantir que os indivíduos fertilizem um número semelhante de óvulos.

Esses peixes, no entanto, também conseguem se reproduzir com outros indivíduos. Se um membro do par tiver mais ovos que o outro, eles podem compartilhar o extra com outros pares.

Embora essa opção seja rara, pois ocorreu apenas 20% das vezes no grupo de estudo. E, além disso, o peixe sempre retorna ao seu companheiro no final do dia.

Características do Serranus tortugarum

O Serranus Tortugarum é um peixe minúsculo de apenas oito centímetros. Seu habitat natural são os recifes de coral nas águas do Caribe, especialmente no Panamá.

Dessa forma, eles vivem em fundos arenosos ou corais entre os 12 e os 400 metros de profundidade. Além disso, sua alimentação consiste em artêmia ou camarão de água salgada, caranguejos ou caracóis.

Segundo os biólogos, essas espécies podem ser encontradas no Atlântico Ocidental, especificamente no sul da Flórida, Bahamas, Honduras, Ilhas Virgens, Panamá e alguns outros recifes do Caribe.