Notícias

‘Minha filha de 15 anos morreu de overdose no banheiro da escola’, desabafa mãe que perdeu filha de 15 anos

A substância também é vendida na forma de comprimidos, às vezes com o aspecto de outros farmacêuticos, como remédios para ansiedade e transtorno de atenção.

Uma adolescente de 15 anos faleceu dentro do banheiro de uma escola, vítima de overdose de um medicamento. Melanie Ramos foi encontrada inconsciente e caída o chão por um funcionário a instituição de ensino.

O fatídico caso aconteceu no dia 13 de setembro deste ano, mas tem ganhado notoriedade agora por conta da repercussão dos fatos. O medicamento usado por ela pode ser encontrado na forma de comprimidos ou outros produtos em farmácias.

Mãe desabafa perda da filha por overdose

A mãe de Melanie, Elena Pérez, concedeu uma entrevista para a BBC News Mundo e desabafou sobre a perda da filha. “Morreu sozinha, no banheiro. Ali acabaram seus sonhos, seus planos e também terminou a minha vida. Ela me deixou despedaçada. Não consigo superar”, falou.

Em meio a tanto sofrimento, a mulher busca na justiça meios para que nenhum pai ou mãe precise passar pelo que ela está vivendo. Ela processou o Distrito Escolar Unificado de Los Angeles.

Horas de angústia antes de óbito

O advogado Elena, Luis Carrillo, diz que os funcionários da escola não tiveram a bondade de procurar por sua filha quando perceberam a ausência dela, indicando que isso foi uma enorme negligência. O defensor disse que a instituição avisou a sua cliente que a menina não tinha comparecido na escola, mas ela garantia que a filha tinha ido.

A mãe de Melanie Ramos, Elena Pérez, apresentou uma ação contra o Distrito Escolar Unificado de Los Angeles por negligência — Foto: LEIRE VENTAS

A ação movida pela mãe de Melanie é por danos, perdas e morte por negligência, uma vez que nem o distrito, nem a escola cumpriram com o dever de proteção da aluna. Por conta disso, alegam que houve um atraso no tratamento que poderia ter sido suficiente para salvar a vida da adolescente.