Notícias

‘8h em chão’; Jovem obeso não consegue atendimento em hospital por causa do peso e falece do lado de fora

Segundo a família, Vitor Marcos sofreu três paradas cardíacas depois de aguardar, por mais de três horas dentro da ambulância.

Vitor Augusto Marcos de Oliveira tinha 25 anos e pesava 190 quilos. Nesta quinta-feira (5), o jovem começou a passar mal pela manhã e foi encaminhado a uma unidade de pronto atendimento da zona norte da cidade de São Paulo. De lá, Vitor passou por outros dois hospitais até falecer.

O jovem obeso faleceu do lado de fora do Hospital Geral de Taipas. Não havia no local uma maca que suportasse o peso de Vitor Augusto. A mãe do rapaz, Andreia Marcos da Silva, ficou revoltada com o ocorrido e com a morte do filho sem o devido atendimento no hospital público.

Jovem obeso morre sem atendimento em hospital de SP

Sem uma maca especial para pessoas obesas, Vitor Augusto faleceu dentro da ambulância, do lado de fora do Hospital Geral de Taipas. O jovem de 25 anos sofreu três paradas cardíacas, chegou a ser atendido pelos socorristas que trabalhavam na ambulância, mas não resistiu e morreu.

Antes de chegar ao Hospital Geral de Taipas, Vitor Augusto havia sido atendido no Hospital da Vila Nova Cachoeirinha, também na zona norte de São Paulo. Por lá também não havia suporte ao rapaz de 190 quilos e ele precisou ser transferido.

Secretaria de saúde se manifesta

A família de Vitor Augusto está revoltada com o ocorrido e alega que houve negligência dos hospitais por onde ele passou. O jovem tinha apenas 25 anos e uma vida toda pela frente. A Secretaria de Estado da Saúde emitiu nota e afirmou que o caso será investigado e as devidas providências devem ser tomadas. A família quer a resposta do porquê não havia equipamento para atender um paciente obeso em um hospital público.