Notícias

‘Acharam que madeira era fuzil’, catador é morto pela PM enquanto trabalhava com recicláveis

Dierson Gomes da Silva tinha 50 anos e deixa dois filhos.

Um catador de recicláveis de 50 anos, identificado apenas pelo apelido de “Lord”, foi baleado por agentes da Polícia Militar do Rio de Janeiro, durante uma operação nesta quinta-feira, dia 05 de janeiro, na comunidade Cidade de Deus. Relatos de testemunhas garantem que a vítima foi alvejada, quando os agentes confundiram um pedaço de madeira com um fuzil.

De acordo com a Rede Globo, o homem estava dentro de sua casa, onde morava sozinho, quando o crime aconteceu. O indivíduo era portador de deficiência mental. Em entrevista ao G1, uma vizinha disse ter visto muito sangue ao redor do corpo da vítima, indicando que tenha sido baleada mais de uma vez. Além disso, as testemunhas relataram que os policiais estavam bastante abalados com o ocorrido.

Polícia Militar investiga crime

Em comunicado enviado para o portal Metrópoles, a Polícia Militar do Rio de Janeiro informou que um procedimento investigativo foi deflagrado com o intuito de apurar a dinâmica do homicídio do catador de recicláveis. A corporação garante que as armas de fogo utilizadas na operação serão entregues à perícia, além de ratificar a colaboração com as investigações da Polícia Civil.

Segundo a corporação, a maneira como o indivíduo portava o pedaço de maneira levou os policiais a confundirem o objeto com uma arma de fogo longa. O texto diz que a guarnição “se deparou com um homem conduzindo o que aparentava ser um fuzil, pendurado em uma bandoleira. Os policiais efetuaram disparos e o atingiram”, diz um dos trechos do comunicado.

Policiais foram recebidos a tiros durante operação

A operação foi deflagrada para o cumprimento de mandados de prisão de suspeitos que atuam no crime organizado da região, sobretudo em roubos de automóveis e cargas, bem como recuperar eventuais veículos e armas de fogo ilegalmente mantidas sob o domínio dos criminosos. O evento contou com o apoio de equipes do Bope, haja vista que os agentes foram recepcionados a tiros em diversos pontos da Cidade de Deus.