Notícias

Após 20 anos, Suzane Von Richthofen é solta pela Justiça e ganha liberdade

Ela foi condenada por matar os pais e cumpria pena em Tremembé, no interior de São Paulo.

Na tarde desta quarta-feira (11), foi solta pela Justiça, Suzane Von Richthofen, condenada por ter assassinado os pais em 2002. Ela ganhou a liberdade após ser concedida progressão para o regime aberto. Há 20 anos, ela estava cumprindo sua pena no presídio que fica no município de Tremembé, interior de São Paulo.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), ela deixou a prisão de Santa Maria Eufrásia Pelletier por volta de 17h35 desta quarta-feira. O caso corre sobre segredo de justiça, mas a liberdade foi confirmada.

Suzane Von Richthofen é solta pela Justiça

Através de uma nota, o Tribunal de Justiça confirmou o sigilo do caso, contudo, acrescentou a decisão da 2ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté, na qual é concedido o regime aberto para ela. Isso ocorreu após ser constatado o cumprimento de requisitos, que são regrados pela Lei de Execução Penal.

No ano de 2002 ela recebeu a condenação de 39 anos e seis meses de detenção pelo crime. Ela foi uma das responsáveis pelo assassinato do casal Manfred e Marísia Richthofen.

Progressão da pena de Suzane Von Richthofen

Suzane Von Richthofen foi condenada em 2002 e desde 2015 conseguiu o regime semiaberto. Com isso, tinha permissão de deixar a detenção nas saídas temporárias. A primeira vez que esteve na rua foi em março do ano seguinte, pela saída temporada do feriado de Páscoa.

Quando fica no regime aberto, o condenado cumpre a pena fora do presídio, podendo trabalhar durante o dia. No período da noite, deve ficar em casa de albergado.

A pessoa ainda precisa seguir algumas regras básicas como permanecer no endereço designado, cumprir os horários de ida e volta do trabalho, não se ausentar do município sem autorização judicial, comparecer em juízo, quando solicitado, para justificar e informar atividades.