Notícias

Avião despenca e faz ao menos 68 óbitos; vídeo mostra aeronave segundos antes do acidente

Voo decolou da capital do país, neste domingo (15) com 72 pessoas a bordo. Esse é o acidente com mais vítimas no país desde 1992.

A aeronave, da Yeti Airlines, saiu da capital Katmandu, com 72 pessoas, sendo 68 passageiros e 4 tripulantes, no acidente ao menos 68 pessoas morreram quando o avião, de caráter doméstico, despencou em Pokhara, que fica no Nepal. Esse acidente é considerado o pior dos últimos 30 anos no pequeno país do Himalaia.

Equipes de resgate foram mobilizadas ao local da queda do avião, para a busca de vítimas e possíveis sobreviventes. Até a manhã deste domingo (15), foram resgatados até o momento 64 corpos.

De acordo com Jagannath Niroula, porta-voz da Autoridade de Aviação Civil do país, o tempo era claro e limpo na ocasião do acidente. Ainda não se sabe as causas que levaram à queda do avião no Nepal, mas elas já estão sendo investigada pelos órgãos responsáveis.

O policial Ajay K. C. relata para a agência Reuters que “o avião está pegando fogo”. Ele acrescentou também que equipes que trabalhavam no resgate estavam encontrando dificuldades para chegar até o local da queda. A aeronave caiu em um desfiladeiro, localizado no meio de duas colinas perto do aeroporto do município turístico.

“Metade do avião está na encosta, e a outra metade caiu no desfiladeiro do rio Seti”, disse Arun Tamu, morador local, que disse que chegou ao local minutos depois que o avião caiu.

Sabe-se que o avião é um bimotor do modelo ATR-72, que fez contato com o aeroporto de Seti Gorge às 10h50, no horário local. Abaixo, você pode ver um vídeo que mostra o avião segundos antes da queda.

Desde 2000, ao menos 309 pessoas foram a óbito em acidentes de helicóptero ou de avião no Nepal, país onde há montanhas altas e o clima muda repentinamente. A União Europeia baniu companhias aéreas do país no seu espaço aéreo há cerca de nove anos, por conta de preocupações com a segurança.

“Os especialistas da ATR estão totalmente empenhados em apoiar tanto a investigação quanto o cliente”, disse a empresa no Twitter, acrescentando que seus primeiros pensamentos foram para os afetados, após terem sido informados do acidente.

“Estamos baixando dados de alta resolução e verificando a qualidade dos dados”, afirmou.