Notícias

Menino morre após beber veneno que era guardado em garrafa de refrigerante; pais são investigados

Segundo o Conselho Tutelar, casal também é investigado por possível maus-tratos contra a criança.

Uma criança de cinco anos de idade faleceu na última terça-feira, dia 3 de janeiro, após ingerir o líquido existente no interior de uma garrafinha de refrigerante. A ocorrência foi registrada na chácara onde residia na companhia de sua mãe e de seu padrasto, na Zona Rural da cidade de Apucarana, no Paraná.

No interior do recipiente, ao invés de refrigerante, havia veneno. O menino ingeriu a substância três dias antes, em 31 de dezembro, e permaneceu internado em um hospital desde então. Apesar do tratamento, o quadro de saúde evoluiu e a criança faleceu na unidade. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) para a realização de exames.

Casal é investigado por óbito de menino

Após a tragédia, a Polícia Civil do Paraná indiciou o padrasto e a mãe por homicídio culposo, quando não há intenção na morte. Ouvidos, eles foram liberados e aguardam a instrução processual. Por enquanto, a autoridade policial espera a conclusão dos laudos para dar prosseguimento à investigação.

Em depoimento, a mãe disse ter estranhado a embalagem de refrigerante que estava nas mãos de seu filho. O padrasto, por sua vez, alega ter gritado para que o menino não ingerisse a substância, que sabidamente era tóxica. Segundo ele, o produto era empregado para a horta de onde aufere a sua renda.

Maus-tratos

Pesa em desfavor do casal uma investigação paralela por maus-tratos contra a vítima. Houve uma denúncia anônima em face da família que foi parar no Conselho Tutelar da cidade onde residiam pelo fato do garoto não estar matriculado em uma escola.