Notícias

Pai que espancou e ergueu pelo pescoço uma das filhas na praia pede perdão em vídeo: ‘Amo minha família’

O homem garantiu que as crianças não se feriram e alega estar sofrendo ameaças.

O caso do pai que espancou as duas filhas durante um passeio em praia na cidade de Itapuã em Salvador (BA) vem gerando grande repercussão na internet. As imagens tiveram grande repercussão levando o pai das crianças a gravar um vídeo implorando por perdão aos prantos, carregando uma das filhas em seu colo.

Na filmagem o homem admite que errou e o ocorrido teria sido um “momento de raiva” sofrido por ele. “Eu amo minha família. Eu amo minhas filhas”, disse ele alegando que todo mundo erra e que ele não merece passar pelo que está passando, sendo vítima até de ameaça de morte.

“Nada vai justificar o que eu fiz, eu errei, mas quero dizer para vocês que não sou monstro, não sou bicho. Tenho minha família e cuido bem de minhas filhas. Todos os meus amigos que me conhecem sabem. Essas pessoas que estão falando de mim não sabem o amor que tenho pelas minhas filhas”, afirmou ele na gravação.

“Não tem um hematoma, não tem uma marca. Na mesma hora a raiva passou, eu me desculpei, tanto que me desculpei com quem estava ali. Algumas pessoas disseram ‘ele está certo, é o pai, mas bateu demais’. Eu reconheci meu erro, que eu bati demais”, disse.

Mesmo com o vídeo feito no intuito de demonstrar “arrependimento” por parte do pai, internautas não pareceram estar comovidos e disparam ainda mais críticas sobre o homem e sua atitude. Nos comentários do vídeo pode-se ler que pode ser que muitos se mostraram incrédulos com as palavras ditas.

“Sei que é pai, mas se faz isso em público, imagine em casa? Corrigir os filhos não é errado, mas tem métodos e regras de correção. Espancar e machucar alguém nunca foi educar”, disse uma internauta. “Quem não tem controle sobre a raiva é um monstro. Principalmente contra filhas”, disparou outra. “Se faz isso em público, imagino o que faz em casa”, diziam outros.

Polícia Civil passa a investigar o caso

A Polícia Civil da Bahia ficou responsável em apurar o caso e, de antemão, disse que o agressor será intimado a prestar depoimento da delegacia, assim como duas filhas menores. A família mora na cidade de Feira de Santana, onde será realizada a investigação. Até o momento o pai não foi detido, estando em liberdade junto da família.

A agressão contra as crianças foi filmada por um banhista. No vídeo, o homem ergueu uma das crianças pelo pescoço e arremessou ela no chão da praia.