PUBLICIDADE

Givaldo e Sandra já se conheciam a muito tempo atrás e ninguém sabia; ‘Foi traição sim’

Foto: Reprodução

Recentemente, um vídeo viralizou em que um homem questionava seus seguidores, por que Sandra Mara não teria dado entrevista a Cabrini, e revelou que Sandra já conhecia Givaldo Alves.

Veja o vídeo abaixo:

Semanas se passaram desde o caso de Sandra Mara Fernandes com o ex-sem-teto Givaldo Alves foram flagrados transando em um carro. O caso foi viral no país pelo que aconteceu em seguida.

Onde seu marido, personal trainer, acabou pegando a esposa e o ex-morador de rua dentro do carro, até que o marido interrompe e bate no sem-teto.

Givaldo Alves ficou conhecido após se envolver com a esposa de um personal trainer, e ser espancado pelo mesmo, Eduardo Alves, que veio ver a esposa, Sandra Mara, dentro do carro tendo relação sexual com Givaldo Alves, em Planaltinha, no Federal Distrito.

Segundo informações do site R7, a mulher estava tendo um surto psicótico. Givaldo chegou à delegacia junto com um promotor, que disse que a decisão judicial o impede de falar sobre Sandra Fernandes.

PUBLICIDADE

Sandra teve que lidar com a situação e foi internada para tratamento psiquiátrico por ser diagnosticada com transtorno afetivo bipolar. Com isso, a mulher acabou tendo alguns surtos psicóticos que acabaram levando-a a fazer sexo com o ex-morador dentro do próprio carro, em março deste ano.

PUBLICIDADE

“Depois que eu vi toda essa exposição e humilhação que fizeram comigo eu não acreditei. Porque criaram um personagem de horror pra mim. Me colocaram no fundo do poço, como uma mulher qualquer. Procurava me proteger, proteger a minha família. Ser vítima disso e superar uma situação dessa não é fácil”, contou Sandra.

PUBLICIDADE

“Naquele momento eu estava com a minha sogra e a gente estava nesse processo de doação. A gente foi buscar a minha filha na escola às 16h, foi quando o indivíduo chegou. Eu fiquei no carro sozinha, ela foi buscar a minha filha, e foi nesse momento que ele chegou”.

PUBLICIDADE

“Eu lembro do ato em si, não lembro da conversa que houve porque foram muitas horas dentro do carro, eu não lembro. Eu lembro da fase do hospital”, relatou.


CONTINUAR LENDO →

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui